quarta-feira, 7 de junho de 2017

COMANDANTE DO EXÉRCITO SE REÚNE COM GENERAIS DA RESERVA PRÓ-ATIVA


Tem provocado inquietação no Congresso a reunião promovida nesta terça-feira (6) pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, no Quartel General do Exército, com integrantes do que ele denominou de “reserva pró-ativa”, para discutir a crise política no Brasil.
Dessa conversa participaram os generais de Exército Alberto Cardoso, que chefiou o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do governo FHC; Augusto Heleno, um dos mais admirados por sua liderança e protagonismo, e Bolívar Goellner, que trabalha com o general Sérgio Etchegoyen no GSI do governo Michel Temer, além do general de divisão Rocha Paiva, considerado um “pensador militar”. Também participaram membros do Alto-Comando do Exército que estavam em Brasília.
O general Villas Boas promoveu essa reunião, da qual participaram representantes de diversas alas do pensamento político-militar, segundo registrou o site DefesaNet, em razão do fato de ser considerado um “fiador” de uma posição legalista que predomina. Essa posição, explica o site, é baseada nos pressupostos da Legalidade, em respeito à Constituição e às decisões do Supremo Tribunal Federal, Estabilidade política, social, a Lei e a Ordem, e a Legitimidade, considerando que “as Forças Armadas, caso necessário, têm legitimidade para intervir”.
Em sua conta no Twitter, o general Villas Boas divulgou foto da reunião, em que aparece ao lado dos generais Cardoso e Heleno, em torno de uma mesa de reunião, com a seguinte mensagem: "Mantendo laços com a reserva pro-ativa, convidei os generais Cardoso, Heleno, Bolivar e Rocha Paiva para uma conversa sobre nosso país."

http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=81345984884

5 comentários:

  1. PARABÉNS PELA INICIATIVA. ESTAMOS ÁVIDOS POR DECISÕES EM PROL DO BRASIL.

    ResponderExcluir
  2. Não há qualquer dúvida de que as Forças Armadas constituem a reserva moral do Brasil. Sempre foi assim.
    Na situação atual, em que o Brasil vem sendo saqueado por uma imensa quadrilha de corruptos, não são as Forças Armadas que se apresentarão para reparar o caos instalado, mas, sim, os criminosos e aproveitadores que estão exigindo que isso ocorra.

    ResponderExcluir
  3. confio nesse amigo, Alberto Cardoso

    ResponderExcluir
  4. Ta na hora de nossa patria ter pessoas de bem no comando intervençao ja

    ResponderExcluir
  5. Sandro Mario S. Cavalcante10 de julho de 2017 11:41

    Parabéns aos Verdadeiros patriotas,não revendo ações do passado(acreditamos que hoje não seriam tão truculentos)Mais a Melhor opção para ocupar a presidência seria um MILITAR assim como muitos doa MINISTÉRIOS,pois eles são moldados em BRIO e CARÁTER qualidades que faltam a MAIORIA dos nossos POLITICOS PARLAMENTARES E EXECUTIVO e alguns membros do Ministério PÚBLICO E JUDICIÁRIO não vejo Bolsonaro como uma opção mais sim um MILITAR da ATIVA ou UM GENERAL DA RESERVA que conte com o apoio da ATIVA ai os politiqueiros veriam ADMINISTRAÇÃO. UM SALVE UM BRAVO...F R O N T E I R A

    ResponderExcluir